segunda-feira, 30 de abril de 2012

Historia de Itaguaçu ES

O município de Itaguaçu, distante 135 km de Vitória, é uma típica cidade do interior do Espírito Santo. Localizada na região serrana do Estado, mostra-se, à primeira vista, clássica: uma rua principal, outras adjacentes, uma igreja, a sede da prefeitura e uma praça, tudo muito próximo um do outro. Mas ao percorrer as pequenas vias que indicam os passos que devem seguir os seus 15 mil moradores, descobre-se como a cultura se mantém nesta cidade.
Os primeiros habitantes que chegaram à região foram os imigrantes italianos. Além disso, negros e alemães também tiveram participação ativa, cuidando basicamente da agricultura e da pecuária das fazendas do município.

Como forma de recuperar detalhes dessas tradições, dois grupos de dança formados por jovens se destacam na região. Um é o grupo da Escola Estadual Eurico Salles, que segue os costumes europeus. O outro é o Hakunamatata, que a cada ano, cria coreografias para homenagear a cultura afro.

Na arquitetura, destaca-se a Igreja Matriz de Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças, um dos principais exemplares da arquitetura neogótica existentes no Estado. Com mais de 50 anos de construção, é certamente um dos marcos culturais da cidade.

A cultura não fica somente nas ruas de paralelepípedo da sede do município. A cerca de 15 km da praça principal da cidade, encontra-se um casarão de 1933 que até hoje habita o imaginário dos moradores do distrito de São Sebastião do Sobreiro.

Como o nome de Villa Amparo, o imóvel foi residência do coronel Gumercindo Coelho, onde - segundo afirmam alguns habitantes da cidade - havia até uma cela para prender os ladrões que atacavam a localidade. O casarão deve abrigar uma futura Casa da Cultura de Itaguaçu.

Além disso, a cidade pretende dar o nome da jornalista Danuza Leão, que nasceu em Itaguaçu, ao futuro Teatro Municipal.

Fonte: Jornal A Gazeta (23/09/2007)

Nenhum comentário:

Jogo Pacman