quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Freis que fundaram o convento em Vila Velha chegaram ao Espírito Santo em 1591


Convento da Penha em Vila Velha/ES 

Em 2008, foi comemorado o jubileu dos 450 anos da devoção a Nossa Senhora da Penha e presença franciscana em Vila Velha. Mas esta história começou muito antes, em 1535, com a chegada de Vasco Fernandes Coutinho ao Espírito Santo. Confira a cronologia:

1535 - Chegada de Vasco Fernandes Coutinho ao Espírito Santo
1541 - Alvará Régio de nomeação do vigário João Dormundo, 1º registro de nomeação de sacerdote para o Espírito Santo
1550 - Criação da Alfândega de Vitória devido ao estabelecimento do comércio triangular direto com Portugal e Angola
1550 - Notícia da existência de culto na Capela de Santa Luzia, em Vitória
1551 - Construção da Igreja do Rosário em Vila Velha pelo jesuíta Afonso Brás, hoje uma comunidade atendida pelos franciscanos do Santuário do Espírito Santo
1553 - Primeiro registro da presença do Padre José de Anchieta no Espírito Santo, quando passou em viagem para São Vicente, acompanhado pelo Padre Brás Lourenço e outros jesuítas
1558 - Chega à Capitania do Espírito Santo o irmão leigo franciscano, Frei Pedro Palácios, fundador do Santuário de Nossa Senhora da Penha
1562 - Construção da Capela dedicada a São Francisco por Frei Pedro Palácios
1566 - Início da construção da ermida de Nossa Senhora da Penha do Espírito Santo por Frei Pedro Palácios
1569 - Chega de Lisboa a imagem de Nossa Senhora da Penha encomendada por Frei Pedro Palácios
1570 - Conclusão da construção da ermida de Nossa Senhora
1570 - Morre Frei Pedro Palácios na capela de São Francisco, no dia seguinte aos festejos da Penha. Seu corpo foi sepultado na ermida de Nossa Senhora da Penha
1573 - Notícia da primeira romaria ao alto do Morro da Penha realizada pelos jesuítas Luís de Grã e Inácio de Tolosa, em agradecimento por terem sobrevivido a um naufrágio
1589 - O primeiro Custódio franciscano, Frei Melchior de Santa Catarina, a pedido dos governantes espírito-santenses, determina a vinda de dois religiosos de Olinda, Frei Antônio dos Mártires e Frei Antônio das Chagas, para fundarem o Convento de Vitória.
1590 - Entrega da administração da capela de Nossa Senhora da Penha aos religiosos franciscanos
1591 - Chegam a Vitória os religiosos franciscanos para fundar o Convento de Vitória. Eles receberam por carta de doação de 5 de dezembro o terreno em que o construíram
1591 - Dona Luiza Grimaldi, Governadora do Espírito Santo, faz aos franciscanos a escritura de doação do Morro da Penha
1592 - Os franciscanos de Vitória assumem a assistência espiritual aos romeiros da Penha e o culto divino dominical.
1592 - Tentativa de tomada de assalto da Vila de Vitória pelo pirata inglês Thomas Cavendish
1595 - Colocação da pedra fundamental da Igreja de São Francisco por Frei Antônio das Chagas, então superior da comunidade no Espírito Santo
1609 - Translado dos restos mortais de Pedro Palácios para o Convento de São Francisco de Vitória, por determinação de Frei Lourenço de Jesus
1616 - Início do processo regular para canonização de Frei Pedro Palácios, instaurando-se em Vitória o processo de beatificação pelo Custódio Frei Vicente do Salvador
1652 - Lançamento da pedra fundamental da Construção do Convento da Penha
1652 - Doação do Governador do Rio de Janeiro, Salvador de Sá e Benevides, para a construção do Convento da Penha
1653 - Saque dos holandeses ao Convento da Penha, às vésperas do término do domínio holandês no Brasil
1660 - Terminam as obras de construção do Convento da Penha
1675 - Criada a Província Franciscana da Imaculada Conceição, com sede no Rio de Janeiro, a que fica subordinado o Convento da Penha
1750 - O Provincial Frei Agostinho de São José manda ampliar o prédio do Convento da Penha
1765 - O Convento aumentado conta com 23 franciscanos (12 sacerdotes, 6 coristas e 5 irmãos)
1769 - Durante grande seca, a imagem de Nossa Senhora da Penha segue em procissão marítima para Vitória, dando ensejo ao "Milagre da Chuva"
1802 - Tem início no Convento da Penha um curso de língua indígena para os missionários franciscanos do Espírito Santo e de São Paulo
1818 - Viagem de Saint Hilaire ao Espírito Santo e ao Convento da Penha
1824 - D. Pedro I determina a manutenção em vigor da doação anual de 30 novilhos feita à Penha pelo governador Sá e Benevides
1842 - Presença de Padre Feijó na Penha
1844 - Oficialização da Festa da Penha pelo Governo Provincial. Lei nº 7 declara, pela Assembleia Provincial, a data do evento como feriado para todas as repartições públicas.
1853 - Frei João Nepomuceno Valadares levanta oito casas de romeiros e restaura boa parte da Penha
1860 - Viagem do Imperador D. Pedro II ao Espírito Santo e visita ao Convento da Penha, sendo guardião Frei João Valadares nomeado pregador imperial
1867 - Frei Teotônio de Santa Humiliana, último guardião canonicamente eleito, entrega o cargo, tendo em 1864, colocado a lousa comemorativa na Gruta de Frei Pedro Palácios
1874 - O administrador da Penha, Frei João do Amor Divino, contrata o escultor José Fernandes Pereira para as obras da escultura do zimbório, retábulos, cornijas, capitéis e arcadas, enquanto o pintor Vitor Meireles é incumbido das pinturas dos retábulos
1879 - D. Pedro Maria Lacerda, bispo do Rio de Janeiro, decreta a celebração de festas de Nossa Senhora da Penha fora do Santuário
1881 - O papa Leão XIII concede indulgências aos romeiros da Penha
1895 - Criação da Diocese do Espírito Santo
1898 - O Convento da Penha e o de São Francisco passam a ser confiados à Mitra Diocesana de Vitória na pessoa do 1º bispo, D. João Batista Correia Néri
1902 - O segundo bispo, D. Fernando de Souza Monteiro, incentiva as romarias e reforma o interior do Santuário
1912 - A Santa Sé declara e proclama Nossa Senhora da Penha Padroeira da diocese do Espírito Santo
1917 - Inauguração da luz elétrica no Santuário Nossa Senhora da Penha
1918 - O 3º bispo D. Benedito Alves de Souza, adapta o Convento da Penha para retiros do clero
1927 - Inauguração das quatro valiosas telas de Benedito Calixto que evocam a história da Penha
1942 - Início do processo de devolução do Santuário de Nossa Senhora da Penha aos franciscanos, sendo o primeiro superior Frei Luis de Wand, cuja posse como superior do Convento foi em 1/2/1942
1943 - Iphan tomba o Convento da Penha
1945 - Restauração do Convento por André Carloni
1952 - Construção do portão da entrada principal e pavimento da estrada até o Campinho
1955 - Entrega definitiva do Santuário e do Convento de Nossa Senhora da Penha aos franciscanos
1958 - Comemora-se o IV Centenário da chegada de Frei Pedro Palácios
1966 - Restauração da imagem de Nossa Senhora da Penha pelos franciscanos
1968 - Roubo da imagem de Nossa Senhora Menina do altar de Sant´Ana
1970 - Comemoração do IV Centenário da morte de Frei Pedro Palácios e início da romaria das mulheres
1984 - Reforma do assoalho do Santuário
1999 - Inauguração do Museu reformado e da Sala dos Milagres
2000 - Restauração da imagem de Nossa Senhora da Penha pelo artista plástico Attilio Colnago e etapa final de recuperação e conservação da mata do Convento por técnicos da CVRD e CST
2006 - A Arquidiocese de Vitória firma Convênio com a Rede Gazeta para divulgar com exclusividade os eventos ligados à Festa da Penha
2008 - Jubileu dos 450 anos da devoção a Nossa Senhora da Penha e presença franciscana em Vila Velha.

Creditos: GazetaOnline

Nenhum comentário:

Jogo Pacman